Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Dívida nas alturas

Juiz aceita recuperação judicial do Hopi Hari, dois meses após pedido

Por 

A Justiça de São Paulo autorizou, nesta quarta-feira (26/10), a recuperação judicial do parque temático Hopi Hari, em Vinhedo (SP). Com a decisão, ficam suspensos prazos prescricionais e execuções contra a empresa e suas duas controladoras (HH Participações e HH Parques Temáticos) por 180 dias, com algumas exceções.

Parque aguardava decisão desde agosto
e ficou fechado cerca de dois meses.
Divulgação

O parque aguardava a medida desde agosto, quando registrou dívida estimada em R$ 300 milhões. Uma dúvida sobre a competência do juízo adiava a decisão, até que o Tribunal de Justiça de São Paulo definiu que o caso deveria tramitar na 1ª Vara Cível de Vinhedo, onde uma empresa credora já havia apresentado ação falimentar contra o Hopi Hari, em junho.

A competência foi definida nessa segunda-feira (24/10), e os autos foram redistribuídos nesta quarta à 1ª Vara. No mesmo dia, o juiz Fábio Marcelo Holanda concluiu que o pedido preenche requisitos da Lei 11.101/2005 e nomeou como administrador judicial o advogado Gilberto Giansante, que atua há 20 anos na área e já tem experiência em outros processos na comarca.

O novo administrador disse à revista eletrônica Consultor Jurídico que já planeja uma visita ao Hopi Hari na próxima quinta-feira (27/10), para preparar o primeiro relatório sobre o funcionamento e as finanças do parque. 

O juiz determinou ainda que sejam comunicados o Ministério Público, a Junta Comercial e as Fazendas Públicas federal, estadual e municipal. Credores terão 15 dias para apresentar habilitações ou divergências, a partir da publicação de edital específico.

No dia 14 de outubro, quando os autos ainda tramitavam na 2ª Vara Cível, uma liminar proibiu que fornecedores de água, energia elétrica e telefonia cortassem serviços necessários para suas atividades.

Clique aqui para ler a decisão.
Processo: 1002265-62.2016.8.26.0659

* Texto atualizado às 16h08 do dia 26/10/2016 para correção de informação.

 é repórter da revista Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 26 de outubro de 2016, 14h48

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 03/11/2016.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.