Consultor Jurídico

Mercado Jurídico

Por Sérgio Rodas

Blogs

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Experiência jurídica

Advogado Maxwell Vieira assume o comando do Detran de São Paulo

O novo diretor-presidente do Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo é um advogado: o piauiense Maxwell Vieira, 31. Desde maio de 2015 ele estava à frente da Diretoria de Habilitação do órgão e já atuou em outros setores do governo do estado de São Paulo, como a Secretaria de Planejamento, Gestão e a Secretaria de Segurança Pública, a Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-SP) e o Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo (Ipem-SP).

O Detran-SP é maior órgão de trânsito da América Latina e responde por 30% da frota de veículos de todo o Brasil, que é de 93 milhões, segundo dados do Departamento Nacional de Trânsito. Conta com mais de 4,4 mil funcionários em 670 unidades de atendimento e uma rede com mais de 20 mil parceiros credenciados. Anualmente, mais de 25 milhões de documentos são emitidos no estado, que tem uma frota de mais de 28 milhões de veículos, além de 23 milhões de motoristas.

Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 6 de fevereiro de 2017, 14h12

Comentários de leitores

2 comentários

MAXWELL Automóveis x Detran x Antigos x feliz coincidência?

Rinaldo Araujo Carneiro - Advogado, São Paulo, Capital (Advogado Sócio de Escritório - Empresarial)

MAXWELL, lembrei no ato, é antiga marca norte-americana de automóveis, que já rivalizou com Ford e GM, que já vendeu 60.000 carros num ano e que foi a pioneira a focar nas mulheres como consumidoras !
E daí?
Daí que agora temos o Dr. MAXWELL, que poderia sim, agora à frente do Detran, REGULAMENTAR de forma diferenciada a transferência de propriedade bem como o licenciamento de AUTOMÓVEIS ANTIGOS no estado de São Paulo.
Isto porque veículos colecionáveis a restaurar ou em fase de restauração não estão em condições de serem submetidos à vistoria técnica de qualquer espécie, bastando que fossem verificados quanto à procedência e/ou responsabilização civil/criminal do atual possuidor/proprietário.
Já para o licenciamento, quando necessário e se requerido, é evidente a necessidade de vistoria diferenciada e própria para a época das relíquias, tal qual se faz em outros países.
Tudo dentro da lei e com as custas e emolumentos de praxe devidos ao Estado.
Existem idéias e projetos de lei a respeito (há décadas tramitando), Federações, clubes, etc., mas nada superaria alguma iniciativa do titular do Detran a respeito.
É até relativamente simples o tema.
Com a palavra o Dr. MAXWELL ...
Eu acredito, e como eu muitos estão às ordens pra ajudar.
Saudações antigomobilistas!

Excelente nome!

toron (Advogado Sócio de Escritório)

Sucesso ao amigo e grande gestor!
Toron

Comentários encerrados em 14/02/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.