Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

União de plataformas

OAB-MG cria navegador de internet para facilitar acesso a tribunais

Os advogados mineiros estão conseguindo acessar todos os tribunais do país a partir de um único navegador de internet, chamado Navegador do Advogado. O programa está disponível para download no site da Ordem dos Advogados do Brasil de Minas Gerais e é pré-configurado com a relação de todos as cortes do país.

O navegador direciona o advogado automaticamente para os sistemas usados por cada corte. Desse modo, o profissional pode peticionar no PJe, no Projudi e no e-Doc, por exemplo. Em todo o país são usados 46 sistemas diferentes, sendo que em Minas Gerais são 11 programas distintos para o peticionamento eletrônico.

Para acessar o conteúdo do navegador, o advogado deve fazer o cadastro com nome, e-mail, número de inscrição na Ordem e número de inscrição suplementar, caso haja. Na página principal da plataforma há um vídeo explicativo sobre o funcionamento da ferramenta.

O navegador é gratuita e foi criado pela consultoria de T.I. Ajuda Direito a pedido da seccional mineira. Segundo a OAB-MG, a expectativa é de que pelo menos 10 mil advogados utilizem a ferramenta diariamente. Com informações da Assessoria de Imprensa da OAB-MG.

Revista Consultor Jurídico, 13 de julho de 2017, 14h40

Comentários de leitores

1 comentário

Perigo cibernético

Everson Mendes (Advogado Sócio de Escritório - Comercial)

Na verdade muitos estão encantados pelo sistema de peticionamento eletrônico, e de fato tem suas vantagens, porém o risco no futuro próximo é altíssimo uma vez que quando for alvo de um ciberataque, nem um simples alvará poderá ser liberado , nem juntada de documento e nem nada, não nos iludamos que somos protegidos.

Quando tivermos totalmente digitalizado, daí podem esperar que virá um mega ataque com bloqueio geral e logicamente um pedido de resgate, como tem acontecido na Europa recentemente, para liberar o sistema judiciário brasileiro.

Comentários encerrados em 21/07/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.