Consultor Jurídico

Colunas

Limite Penal

Entenda o golpe de mestre de Joesley Batista via Teoria dos Jogos

Comentários de leitores

  • Página:
  • 1
  • 2

21 comentários

Comentários e mais comentários...

O IDEÓLOGO (Outros)

Enquanto todos comentam, os irmãos gestores da JBS e respectivas famílias se encantam com New York, concentram as atividades econômicas da empresa na "Terra do Tio Sam", com dinheiro do BNDES e deixam a comunidade jurídica "brasiliana" atônita.
O complexo de vira-lata faz suas vítimas.

Joesley master move

GringaBrazilien (Outros)

Análise concisa e inteligente sobre as delações de Joesley.
Só tenho a acrescentar, que tal operação só foi possível porque não caiu nas mãos da turma de Curitiba - alí o desfacho teria sido bem diferente, pois produzir depoimentos duvidosos de dentro de uma cadeia é muito fácil - mas produzir provas contundentes, salvar a empresa e evitar sua prisão, foi jogada de mestre.

IIntereses alargados

Zé Machado (Advogado Autônomo - Trabalhista)

Provavelmente as ratazanas obtiveram assessoria jurídica alienígena, devido ao porte dos negócios em seus países , ou seja, uma máfia superpondo a outra em habilidades negociais até o ponto de perversa humilhação, o que foi infelizmente, bem merecido pela casta corrupta tupiniquim.

Soma zero

Gilberto Serodio Silva (Bacharel - Civil)

Excia. excelente cognição. humildes homenagens
Na delação premiada, paralogismo, não tem jogo soma zero.
Joesley Bastita é Macunaína redivido em 2017, chegando a cidade grande exclamando:
"É CADA UM POR SI E DEUS CONTRA" , num é não?
O fato de liberarem Joesley Batista, irmão e famílias para saírem do Brasil, indica correm risco de vida, afinal qual a diferença entre Aécio e Marcola? O último sempre soubemos era Bandido, Cappo do PCC, o primeiro, presidente do PSDB, estamos sabendo agora.

Agora, vamos cantar Cazuza: "Meus heróis morreram de overdose, meus inimigos estão no poder, ideologia, eu quero uma pra viver" Singing along.

Siga o dinheiro.

Marco Vicente Dotto Köhler (Serventuário)

Jogada de mestre, de fato. Utilizou bem o movimento no jogo processual.
Mas no fim acaba sempre tendo enorme importância e caindo na velha regra: siga o dinheiro.

Análise precisa.

Rogério Batista Ayres (Advogado Assalariado - Civil)

Parabéns pela precisão da análise. Brilhante.

A favor da lei advocacia autônoma (Advogado Autônomo - Civil

O IDEÓLOGO (Outros)

A principal preocupação do teórico do direito é com a sua metodologia. Mas alguns pensadores discutem temas como natureza do conceito de direito e as condições transcendentais de objetividade da teoria jurídica, conforme pensamento do teórico Ronaldo P. Macedo Jr.
Lembro que, Ronald Dworkin refuta a comparação do direito a um jogo de xadrez na esteira dos positivistas, porque a imagem seria inadequada por não capturar a dimensão interpretativa do direito, mas apenas uma faceta das “regras do jogo”.
O nobre advogado "A Favor da Lei Advocacia Autônoma" é um daqueles que, "Sólo acepta todo sin pensar"?

Parabens

antonio marcos mauricio (Juiz Federal de 2ª. Instância)

Excelente analise. Se todos tivessem a inteligência com que a PGR atuou nessa ocasião , sem prisão de ninguém , apenas com controle da acao, não haveria qualquer critica a lava-jato.

Sem dúvida!

 (Advogado Autônomo - Civil)

Donde, concluo, que o Brasil não é mesmo um país para principiantes. Que, aqui, há de se ser "esperto", como na “lei de Gerson”, exemplificando!

Luiz Fernando Cabeda (Juiz do Trabalho de 2ª. Instância)

Observador.. (Economista)

Parabéns senhor Juiz!!
Como brasileiro só posso aplaudir seu comentário.
Teorizar sobre uma postura que enxovalhou toda uma nação; pessoas que usaram dinheiro do povo para crescer, políticos para se firmar, e ainda, como cereja do bolo, ganharam dinheiro com a crise esperada por seus atos , só conseguem fazer o que fazem não por causa de "teoria dos jogos" e sim porque não sabemos nos indignar como nação.Permitimos que alguém aja assim e saia impune.
Vemos a pequena imagem e não o grande quadro onde ela se encontra .
Somos pautados por agendas mesquinhas e não por amor à pátria e ao seu povo. Parece que amor à pátria e ao povo, é permitido somente aos nascidos no lugar onde estes senhores foram viver, deixando todo um país em frangalhos para trás.
Uma história chocante.

Para quem se interessar :
http://piaui.folha.uol.com.br/c/um-golpe-de-mestre/

Teoria dos jogos

HelenoOMoraes (Funcionário público)

Preciso adquirir seu livro, doutor! E lê-lo, claro!

Compra do procurador foi a peça chave

Wilson G. Silva (Consultor)

Obviamente, o fato do delator se dispor a entregar um X9 que tinha acesso às investigações da PGR, deixou o Janot numa posição muito ruim na mesa de negociação. Não tenho dúvidas que para o PGR essa informação era tão ou mais relevante que as gravações contra o Aécio.

O estulta "IDEÓLOGO"(outros) e mais baboseiras!

A favor da lei advocacia autônoma (Advogado Autônomo - Civil)

O artigo é de uma propriedade extraordinária. A coincidência da famigerada delação dos seus proprietários em face do mau resultado financeiro do grupo JBS apresentado no balanço contábil no ano de 2016 é fato público e notório, somente "oniscientes de plantão" como tal "IDEÓLOGO" que carece de percepção logístico-empresarial, por óbvio, a sua limitação não alcança o sentido do bem fundamentado artigo. Noutro pórtico o "tar" do delegado tem que medir melhor os seus pífios comentários. No caso do Aécio, a mídia tem demonstrado que não tem nada a ver a expressiva grana auferida (ilegal ou não, pouco importa!) com o pagamento de supostos honorários. O "tar" do delegado demonstra não gostar da OAB e dos advogados, e devo-lhe retribuir, que como parcela expressiva da advocacia brasileira, também não aprecio "otoridades", principalmente ,as lotadas em rincões brasileiros, pela experiência, pude concluir que são péssimos e tendenciosos profissionais. Por fim, parabenizo o autor pelo excelente artigo.

Os irmãos Batista deram um monumental golpe na Procuradoria.

Eduardo.Oliveira (Advogado Autônomo)

Perfeito!
Eu sempre ouço com, ceticismo, quando alguém diz que "fulano" não tem estudo, mas tem "boa cabeça". Essa afirmação costuma ser empregada para destacar alguém que, apesar da desvantagem educacional, é bem sucedido nos negócios, tem dinheiro e ostenta riqueza. Ou seja, é mais esperto do que os "estudados", que vivem (des)empregados. Lembrei-me também dos relatos de um tal Congresso (religioso) para se buscar o sucesso.
Ora, ganhar dinheiro seguindo atalhos é beeemmm mais fácil. Quando se tem um diploma, espera-se do portador do "canudo" que ele seja um pouco diferente, que seja melhor.
Enfim, os JBS, conforme ele(s) confessara(m) já tinha(m) um Procurador no "bolso". E para dar um golpe em tantos outros era questão de tempo.
Os mais velhos viram aquela novela, em 1988: Vale Tudo. No último capítulo o Reginaldo Faria (e os JBS fizeram o mesmo esta semana) deu uma "banana" para o Brasil.

Processo penal baunilha

O IDEÓLOGO (Outros)

Típico do jurista brasileiro criar teses estrambólicas para angariar os incautos e aqueles que possuem pouca visão crítica da vida.

Tem razão o articulista

Ribas do Rio Pardo (Delegado de Polícia Estadual)

Tem razão o articulista, porém, ao criar eufemismo como direito processual baunilha, teoria dos jogos, ao invés de optar por um direito processual penal enxuto, simples e objetivo o articulista faz parte do grupo que transformou o processo penal num sistema anacronico , capaz de transformar uma ação em juízo num jogo de interesses onde vence quem paga mais. basta ver que os dois milhões rastreados se destinavam ao pagamento de advogados. Sempre que parte da OAB e outros operadores pedem por um processo penal mais objetivo se fala em cerceamento de direitos, pois tal simplicidade, impediria, por certo, não o processo de baunilha, mas sim o processo de balcão, de banco.

O último golpe dos irmãos Batista

Luiz Fernando Cabeda (Juiz do Trabalho de 2ª. Instância)

O outro título para este comentário poderia ser: COMO ENTENDER GOLPES FINANCEIROS PELA MANEIRA MAIS COMPLICADA.
Isto porque o apelo "à matemáticas", como dizia Pontes de Miranda, é uma miragem antiga dos juristas. Mas isso só lhes traz o isolamento. Para tratar da lógica matemática é preciso antes conhecer a linguagem matemática. Fora disso, o que há é o simulacro, o fogo fátuo que, para ser visto, não permite uma aproximação real.
Os irmãos Batista deram um monumental golpe na Procuradoria Geral da República, depois de cometerem todos os deslises possíveis com o dinheiro público, via BNDES, incluindo suborno e corrupção de variadas formas.
Isto aconteceu simplesmente porque Rodrigo Janot está em fim de mandato. Quer marcá-lo com a defesa em última instância das ações desencadeadas pela Lava Jato.
Entretanto, a equipe do MP que atua no alto escalão da PGR não tem a experiência, a dedicação e o preparo daquela coordenada pelo procurador Deltan Dallagnol.
Os procuradores da PGR embarcaram na canoa furada do plano dos irmãos Batista, e isto terá de ser revertido em algum momento, depois, é claro, de produzir muitos estragos. Eles "rifaram", sim, para repetir a expressão usada no jornal "Valor Econômico", a cabeça de políticos importantes, tendo 'timing' para perceber que - na presunção tosca dos procuradores da PGR que buscavam grandes resultados - "era isto o que faltava".
Ora, incriminar políticos de destaque - certamente incursos na conivência, no acobertamento, nas práticas inaceitáveis de intermediação de favores e de valores - mas que não foram os gestores da grande corrupção, pode ser promissor para os planos de saque e rapina dos irmãos Batista e, por outros motivos, para os meios.
Mas isso não modifica a gradação de responsabilidades.

O P.S. Final.

Sã Chopança (Administrador)

O interesse econômico das empresas de comunicação não exclui a ética! Existem pessoas, seres humanos, nessas empresas!

Penúltimo Parágrafo.

Sã Chopança (Administrador)

O que se produz com a gravação é VERDADE sim! A não ser que haja adulteração do material gravado. Se não há adulteração nem descontextualização, então corresponde sim aos fatos. É certo que o compromisso de quem grava não é com a verdade, mas com interesses escusos, inconfessáveis. Não importa: ética entre mafiosos nunca foi ética. Doravante, todos os corruptos vão passar a se gravarem uns aos outros. A situação está deixando de ser confortável para malfeitores. Graças ao bom Deus! (Adoro baunilha!)

Praticidade

AP Advocacia (Advogado Autônomo - Civil)

Bem pontuado professor, realmente "na análise de custo-benefício, não há questões morais ou éticas", notadamente se considerarmos que a JBS é uma das, senão a maior anunciante da Globo.

  • Página:
  • 1
  • 2

Comentar

Comentários encerrados em 27/05/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.