Consultor Jurídico

Comentários de leitores

4 comentários

Conversa para boi dormir..

Maria Mangabeira (Administrador)

Não adianta ficar gritando para os 4 ventos que a urna eletrônica é segura porque não é. Nenhum sistema eletrônico é. E vi acontecer com meus próprios olhos, ninguém me contou. Porque não denunciei? Simples, porque não tinha como provar, era a minha palavra contra a do mesário. Só sei que via a urna "inviolável" encerrar meu voto com um gigantesco FIM entes de eu concluir o meu voto para presidente. Eu fiquei olhando para aquele fim com cara de besta pensando, mas eu não dei CONFIRMA, como esta merda encerrou? Mas o mesário, que tem a verdade suprema disse - seu voto está finalizado! Bom, sem poder confirmar, só me restou mesmo ir embora. Mas estas merdas são confiáveis, são sim, confiáveis igual nota de 3 reais... Confiáveis igual o ladrão de 9 dedos... confiáveis igual nosso STF... vai vendo!

Pois é. Papel é que não rasga, nem pode ser rasurado, não é?

alvarojr (Advogado Autônomo - Consumidor)

Este mesmo Conjur noticiou a invasão do sistema de processo judicial eletrônico por hackers para alterar pareceres do MP em processos criminais que tramitavam no TRF3.
Nenhum sistema é infalível, entretanto, qualquer estudante do ensino médio é capaz de compreender que a segurança da urna eletrônica é incomparavelmente maior do que a segurança do voto em cédula impressa. Assim como a segurança do PJe é superior ao processo em papel, mesmo com as instabilidades do sistema.
Basta comparar a apuração do resultado da eleição brasileira com a apuração do resultado da eleição presidencial dos Estados Unidos.
Ainda que esse relato seja verdadeiro, não seria o defeito de uma única urna eletrônica que mudaria o resultado da eleição presidencial.
Se isso acontecesse enquanto eu votava, eu confiaria na boa fé do mesário e comunicaria a falha a ele para que tomasse as providências cabíveis, ou seja, providenciar a troca da urna eletrônica com defeito por outra ou realizar a votação em cédula impressa, como prevê a legislação eleitoral.
O curioso a respeito da desconfiança em relação à urna eletrônica é que foi artificialmente criada pelo vencedor das últimas eleições presidenciais. O mesmo sujeito que criou as suspeitas infundadas em relação às vacinas contra a Covid-19.
Álvaro Paulino César Júnior
OAB/MG 123.168

Juristocracia régia e pseudojustificações

MACACO & PAPAGAIO (Outros)

A democracia "a la brasileira" tem duas utilidades:
1) Só serve só para pobre simbolicamente votar;
2) Legitimar a paga do erário dos salários astronômicos a membros da cúpula dos Poderes.
Artigo típico do elitismo aporófabo.

Por que o anonimato?

alvarojr (Advogado Autônomo - Consumidor)

Se tem tanta convicção disso mesmo, então por que não assume publicamente a autoria dessa "opinião"?
Álvaro Paulino César Júnior
OAB/MG 123.168

Comentar

Comentários encerrados em 17/05/2022.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.